Este o título de mais um dos livros do autor cearense Márcio Catunda, que já conta na sua criação literária outras revelações do interior dos humanos, ao se votar às ciências espirituais naquilo que escreve desde as primeiras obras, e, desta feita, em prosa poética exímia conduz o leitor à presença de 63 figuras luminares da alma nas múltiplas civilizações. Demonstração do vínculo que alimenta de esclarecer os apreciadores da literatura, viaja pelo tempo e nisso permite banquete opíparo através das personagens que formam essa história da consciência entre os povos. Livro milionário de expressão e virtuose, reverencia nomes recolhidos na jornada de letras e cultura, e permite escutar a sinfonia do conteúdo místico que embalou períodos sucessivos a partir de Mnemosine, a memória dos oráculos gregos, e perpassa surpreendente gama de gênios que iluminam a espécie pensante.

Seguimos por meio das vertentes mágicas daquele Oriente original, em reconhecimento dos tantos e expoentes imortais que deslizam nas páginas posteriores, Teseu, Orfeu, Ulisses, a chegar em Hermes Trismegisto, ao Egito de Akhenaton , à clarividência de Salomão, Lao Tsé, Chuang Tsé, às profundezas dos hindus, de Buda, Jesus, Rumi, Gandhi, aos filósofos e autores do teatro ateniense, dos místicos católicos, músicos divinais da arte clássica, poetas, dramaturgos, revolucionários, pintores, escultores, entre outros sobreviventes da beleza do pensamento universal, sem descurar os mestres das línguas portuguesa e espanhola, nisto se esmera a batuta fiel do sapiente escritor.

À busca de registrar minha satisfação de ler Márcio Catunda também neste seu Eternidade humana, patenteio júbilo e admiração de usufruir com gosto a disposição que mantém de oferecer tamanha percepção da religiosidade que assinada a literatura das vidas neste Chão. Sob os mais diversos matizes de compreensão dos mistérios da Consciência, os seres humanos dispõem, sim, durante todo momento, dos astros a lhes indicar os destinos do espírito, na presença constante da infinita magnitude que guia e esclarece o sentido de viver.

Assim, de um relance poético de superior qualidade, nesta produção gráfica da Thesaurus Editora, Brasília DF, 2018, percorremos as entranhas esclarecidas do pensamento eterno por meio de instantâneos obtidos nos mergulhos abissais e lúcidos de autor indispensável aos prodígios da humana imortalidade.

Por: Emerson Monteiro