Com uma política de redução de gastos com terceirizados, aproveitamento de pessoal e do espaço de trabalho, o Ministério da Cultura (MinC) economizou R$ 8,3 milhões de seu orçamento no ano passado. A maior parte desse montante foi poupada com a desocupação de um andar na sede da pasta, em Brasília, o que gerou uma economia de cerca de R$ 4 milhões.

Além das políticas culturais, os recursos poupados pela pasta também ajudam a financiar a manutenção do edifício sede, suas representações regionais, suas autarquias, fundações , museus e as unidades do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). No ano passado, o orçamento executado pelo ministério foi de cerca de R$ 552 milhões, 45% deles usado para viabilizar editais, prêmios e obras. Em 2018, o orçamento do MinC está em cerca de R$ 500 milhões.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Cultura