A repentina morte da talentosa vocalista da banda irlandesa The Cranberries, Dolores O’Riordan, aos 46 anos, joga luz sobre uma vida de dificuldades, em que a cantora teve de enfrentar abusos sexuais e problemas físicos e mentais.

Segundo confirmou em um breve comunicado sua assessora, Lindsey Holmes, a artista morreu em um hotel de Londres, onde havia se hospedado para participar de uma gravação.

As causas da morte da cantora, nascida na cidade de Limerick e mãe de três filhos, ainda são desconhecidas. Até o momento, a polícia informou que o caso não está sendo tratado como suspeito e que está preparando informações para a análise forense.

Abuso sexual

Em entrevistas ao longo da carreira, O’Riordan fez várias referências a abusos sexuais sofridos na infância.

Em 2013, à revista LIFE, a cantora contou que foi abusada dos 8 aos 12 anos de idade, por uma pessoa de confiança da família. “Eu era apenas uma menina”, disse O’Riordan.

Por anos, ela manteve segredo sobre os abusos, enquanto se culpava pelo que havia ocorrido.